Você está preparado para o pós-consumidor?

A chegada do pós-consumidor obriga empresas e marcas a reverem seus conceitos e não só planejar, mas tentar ”prever” o futuro. Já pensou como?


O pós-consumidor é um novo conceito que surge naturalmente do processo de transformação digital. Na medida em que o digital deixa de ser uma tendência – de ser algo experimental ou alternativo – ele avança em todos os setores da sociedade e vai transformando as relações seja entre marcas e clientes, empresas e comunidades ou gestores e colaboradores.

 

Ao contrário das classificações anteriores que representavam os consumidores de acordo com as gerações Z, Y, X e Baby Boomer, o conceito do pós-consumidor não é definido por uma faixa etária específica. Ele pode ser tanto um jovem conectado da geração Y, quanto um adulto da geração X, ou um pai, ou um avô que abraçou novos hábitos que antes podiam até ser estranhos à sua realidade.

 

Assim, o conceito de pós-consumidor traz uma nova mentalidade e novos comportamentos surgidos das gerações mais recentes e digitais, que acabaram influenciando todas as outras gerações. Dessa forma, tudo que já se sabia, ou pensava-se que se sabia, todas as velhas certezas e sistemas inteiros de pensamento corporativo estão sendo virados do avesso.

 

pós consumidor zaasA transversalidade entre gerações que esse novo conceito possui, torna o pós-consumidor complexo, imprevisível e desafiador. Sua visão de mundo e valores ampliam o horizonte sobre novas formas de organização da sociedade, mercado de trabalho e, é claro, sobre a suas jornadas de consumo, modificando rapidamente o jeito de se fazer negócios.

 

Uma das maiores características do pós-consumidor é que ele abraça e une os extremos e as contradições, refletindo o atual ambiente de mudança e polarização em que vivemos. Isso o conduz à busca de significado, segurança e transparência, com um alto grau de exigência em relação às interações com empresas e marcas.

 

Ele quer tanto agilidade e praticidade, quanto deseja uma postura proativa das empresas em relação à sustentabilidade, questões sociais, econômicas, transparência e engajamento verdadeiro nas causas que ele valoriza. Mais que tudo, o pós-consumidor quer ser surpreendido por empresas que identifiquem suas necessidades antes dele mesmo.


E como começar a “prever o futuro” para fidelizar o pós-consumidor?

 

A solução passa por ferramentas e plataformas que incorporam novas tecnologias de inteligência artificial, aprendizado de máquina e análise de dados. Com a ferramenta certa em mãos é possível estudar os hábitos e comportamentos do pós-consumidor em tempo real, gerando dados e conhecimentos valiosos sobre esse novo público. A partir daí, as estratégias devem ser traçadas com uma abordagem corajosa e inovadora. Quanto maiores os riscos enfrentados com todo conhecimento e segurança, maiores serão os ganhos. Quem avançar nesse caminho, sem futurologia mas com tecnologia, certamente verá seus resultados crescerem, aqui e agora.

 


Conheça outros conteúdos sobre mercado, inovação e tecnologia.

27 de novembro de 2018